Cozinhar é um ato de amor – Dividindo amores e sabores

Cozinhar é fazer poesia para ser degustada, cozinhar é um ato de amor.

 

Fazer algo que nos dá prazer é sempre recompensador e cozinhar  também tem esse poder. Quando convidamos amigos, familiares e fazemos nossa própria comida, escolhendo cada ingrediente, cada tempero, pensando nos gostos de cada um, estamos proporcionando o prazer que é comer algo gostoso para o outro, mas também estamos deixando o sabor e o cheiro da nossa maneira de cozinhar para sempre na memória dessas pessoas.

Enquanto estamos cozinhando e ficamos batendo papo, contando e ouvindo histórias, dando boas risadas, sentindo o cheiro do alimento no fogo, mudamos a forma como nos relacionamos com a comida e também com as pessoas. Tudo fica mais próximo, mais aconchegante, mais íntimo. E a partir desse momento, todas as vezes que comermos certas comidas, sentirmos o cheiro ou o sabor de certos temperos, lembraremos da vó, da tia que mora longe, daquele amigo, daquele dia, daquele lugar.cozinhar é um ato de amorA cada dia, temos menos tempo para saborear um prato ou a companhia de alguém para comer ou para cozinhar. Mas é preciso parar de vez em quando, sentir sabores, cheiros, olhar nos olhos das pessoas, perguntar como estão, falar sobre como nós estamos, e tudo isso fica muito melhor enquanto estamos comendo, quando estamos em casa, à vontade, cercados de carinho, conforto e por pessoas que a gente gosta.

Através da comida criamos memórias afetivas, criamos relações afetivas, criamos o amor e a amizade, criamos a felicidade que é dar e receber de volta todo o carinho depositado ali na preparação da comida com um “Obrigado, está uma delícia! Vou repetir! ”. Faça valer criando sabores inesquecíveis para você e para quem você ama.

Texto por Aline Faccioli
Blog Muro Intrínseco

 

20

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *